SaferNet lança novo site para orientar educadores sobre uso seguro da Internet

09/10/2012
Fonte: 
SaferNet Brasil
Autor: 
SaferNet Brasil
Veículo de Imprensa: 
SaferNet Brasil

O canal disponibiliza materiais pedagógicos, todos gratuitos, para auxiliar na inclusão tema em sala de aula

Salvador/BA, 09/10/2012 - Para oferecer recursos aos educadores sobre o uso ético e consciente da Internet, a SaferNet Brasil lança nesta terça-feira (09/10), um novo site que auxiliará os professores a trabalhar a temática na escola. O portal www.netica.org.br/educadores disponibiliza uma diversidade de materiais pedagógicos, todos recursos educacionais abertos e gratuitos, para auxiliar na inclusão deste tema em sala de aula, em atividades com os pais e no planejamento pedagógico da instituição em que atua.

O canal traz sugestão de atividades, cartilhas educativas, vídeos, pesquisas, orientações, dentre outros. Além de utilizar os recursos disponíveis, os docentes podem editar e criar novos materiais a partir das propostas sugeridas, compartilhando com toda a comunidade escolar, amigos e familiares. A iniciativa tem patrocínio da Petrobras, através do programa Desenvolvimento e Cidadania, da GVT, da Childhood Brasil e do Oi Futuro.

O site surge da necessidade de instrumentalizar professores para que possam potencializar o uso pedagógico da tecnologia, favorecendo a participação juvenil e o engajamento cidadão também na Internet. A pesquisa TIC KIDS ONLINE 2012, divulgada na semana passada pelo Comitê Gestor da Internet no BrasilI, revela que a maioria dos pais de crianças e adolescentes entre 9 e 16 anos (61%) espera que as escolas ensinem sobre o uso seguro da Internet.

Todavia, uma pesquisa realizada pela SaferNet Brasil com 966 educadores, em 2009, constatou que 29% afirmaram não ter nenhum recurso disponível para promoção do uso seguro da Internet e 55% consideraram urgente trabalhar o tema na escola. Estas necessidades identificadas foram cruciais para a criação deste portal, que é uma alternativa pedagógica para orientar os educadores e evitar conflitos e criminalização da ação protagonista dos alunos. Recentemente, Isadora Faber, uma adolescente de 13 anos de uma escola pública de Florianópolis, foi chamada à delegacia para prestar esclarecimentos, após denunciar no Facebook (http://www.facebook.com/DiariodeClasseSC) problemas da instituição de ensino onde estuda. O fato chama a atenção para a necessidade de resolver situações como estas por meio de ações pedagógicas, evitando que casos assim parem na delegacia.

Orientação on-line para educadores
De acordo com pesquisa da SaferNet (2009), 79% dos educadores consideram importante a existência de um canal de orientação on-line (tipo comunicador instantâneo ou bate-papo) para esclarecer dúvidas sobre situações específicas. Neste novo espaço, os educadores poderão falar em tempo real, por meio do chat ou e-mail, com uma equipe especializada para receber uma orientação personalizada. A partir do próprio site www.netica.org/educadores, os professores acessam o HelpLine Brasil, que é também um canal de orientação on-line tanto para pais e educadores, quanto para crianças e adolescentes. No Helpline Web Brasil (www.helpline.org.br www.canaldeajuda.org.br), os professores receberão orientações sobre riscos e vulnerabilidades que podem comprometer a navegação saudável de crianças e adolescentes na Internet, tais como ciberbullying, sexting, aliciamento sexual, uso excessivo da Internet e jogos online, dentre outros.

Sugestão de Fontes:

Rodrigo Nejm, diretor de Prevenção da Safernet Brasil, responsável pela criação de materiais pedagógicos, treinamentos e pesquisas para prevenção aos cibercrimes contra Direitos Humanos no Brasil. É psicólogo, doutorando em psicologia na UFBA e mestre em Gestão e Desenvolvimento Social no CIAGS – UFBA. Pesquisa a área de psicologia e novas mídias, membro do Grupo de pesquisa sobre Interações, Tecnologias e Sociedade GITS/UFBA.

Juliana Cunha, coordenadora psicossocial Helpline Web BR. É psicóloga e mestre em Cultura e Sociedade pela Faculdade de Comunicação da UFBA. Tem experiência há mais de 10 anos com acompanhamento psicológico de crianças e adolescentes e em docência no ensino superior, responsável pela disciplina Psicologia da Adolescência. Dedica-se ao ensino e pesquisa de clínica psicanalítica, adolescência, Internet e sociabilidade.

Contato: Assessoria de imprensa da SaferNet Brasil – Donminique Azevedo (71) 3235 5910 91361618 E-mail: donminiqueazevedo@safernet.org.br

Mais informações sobre a SaferNet Brasil – A Safernet Brasil é uma organização não governamental sem fins lucrativos responsável pela Central Nacional de Denúncias de Crimes Cibernéticos contra os Direitos Humanos na web (www.denuncie.org.br), operada em parceria com a Polícia Federal, Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República e 17 Ministérios Públicos. Recebe um número médio atual é 230 novas páginas denunciadas por dia envolvendo páginas contendo evidências dos crimes de Pornografia Infantil, Racismo, Homofobia, Tráfico de Pessoas e demais violações. Além de apoiar as autoridades no combate às violações de direitos humanos na rede, realiza um conjunto de ações de prevenção e educação com pais, educadores, crianças e adolescentes, como também a formação de multiplicadores, através de palestras, oficinas e seminários para promover o uso ético, responsável e seguro das tecnologias da informação e comunicação no Brasil e América Latina. Disponibiliza também um canal on-line (www.canaldeajuda.org.br) de informação e orientação para crianças, pais e educadores que estejam enfrentando dificuldades e situações de violência no ciberespaço. A SaferNet é responsável pela coordenação do Dia Mundial da Internet Segura no Brasil (www.diadainternetsegura.org.br) e coopera com as Secretarias de Educação de todo o país para incluir o uso cidadão, ético e seguro na agenda das escolas e nas políticas públicas voltadas à inclusão digital.