Com auditório lotado, jornada discutiu desafios da educação para a cidadania na Internet

16/10/2013
Fonte: 
SaferNet Brasil
Autor: 
SaferNet Brasil
Veículo de Imprensa: 
SaferNet Brasil

A Jornada Pedagógica: Desafios da Educação para a Cidadania Digital, realizada dia 08 deste mês, reuniu cerca de 150 profissionais da educação na Universidade Federal da Bahia. O evento gratuito é resultado da parceria da SaferNet Brasil com a organização não-governamental Chicos.net e Disney, por meio do Club Penguin.

Na oportunidade, os participantes discutiram formas de promover ações que estimulem a cidadania digital. A professora Doutora Lynn Alves, da UNEB, apresentou um panorama sobre como as tecnologias podem ser aliadas à práxis pedagógica. Para tanto, a especialista chamou a atenção para importância destes profissionais conhecerem de que forma crianças e adolescentes se relacionam com a tecnologia.

Nesse contexto, foi apresentado o intenso trabalho da SaferNet Brasil que há sete anos desenvolve, de norte a sul do País, ações educacionais para o uso seguro, cidadão, responsável e ético da Internet. Assim, a coordenadora Juliana Cunha, falou sobre o Helpline BR (www.canaldeajuda.org.br), serviço que coordena na SaferNet e que oferece gratuitamente orientação psicológica sobre os perigos na Internet para crianças e adolescentes, bem como para pais e educadores. A psicóloga especializada em sociabilidade na infância e adolescência expôs, sob o olhar atento dos participantes, os principais riscos e danos que meninos e meninas estão expostos na web, reiterando a responsabilidade da família e da escola em acompanhar a navegação. O diretor de prevenção, Rodrigo Nejm, reiterou a necessidade de promover o autocuidado e expôs uma série de recursos didáticos disponibilizados pela SaferNet para uso em sala de aula. Foram entregues kits pedagógicos para todos os participantes.

O debate foi aberto ao público que aproveitou para esclarecer dúvidas e relatar experiências e desafios sobre o uso de tecnologias em sala de aula. “Não podemos negar que vivemos conectados e que isso faz parte do cotidiano de crianças, adolescentes e jovens. Ampliar espaços de debates acerca o uso seguro e educacional das tecnologias nômades, é está acompanhando as mudanças da sociedade, medindo esforços para garantir a proteção dos direitos na web”, reforçou a jovem educadora e mobilizadora social, Monique Evelle.

Para quem tem interesse em saber mais sobre assunto, a SaferNet Brasil disponibiliza um canal exclusivo para educadores. Basta acessar http://www.netica.org/educadores. Nele, estão disponíveis materiais pedagógicos, todos gratuitos, para auxiliar na inclusão tema em sala de aula.